domingo, 11 de fevereiro de 2007

flores

na passada entre o olhar perdido no arvoredo, a cumplicidade entre os corpos embriagados plos cheiros de uma primavera anunciada, eis aonde depositamos o olhar, na berma do caminho entre pedrinhas e o verde da mata, nascem lindas flores de cores e formas que nao deixam o olhar ficar no teu colo. beijo